Sandy e Junior iniciam turnê “Nossa História” e revivem grandes sucessos da carreira com show incrível.

O “turu turu” bateu tão forte, maaaas tão forte, que a gente achou que iria pirar de vez e ficar pulando como se não houvesse amanhã… Mas, aqui estamos, e te contamos tudo o que rolou no primeiro show da turnê “Nossa história” da dupla Sandy e Junior. Depois de meses de ansiedade, os irmãos fizeram sua estreia nesta sexta-feira (12), no Recife. Juntos, eles mostraram que valeu a pena a contagem regressiva de cada minuto nos últimos quatro meses.

Na verdade, se contar todos os anos que a gente aguardou por esse momento, já são mais de 12 anos sonhando com uma possibilidade que poderia nem existir. Mas aconteceu! Sandy e Junior estão oficialmente de volta celebrando os 30 anos de carreira em um show com tudo que temos direito. Palco grandioso, mega infraestrutura de som, imagens, efeitos especiais e até mesmo balé.

Mas, antes mesmo que Sandy e Junior subissem ao palco, o pré-show já foi um grande evento. Fãs de todas as partes do Brasil desembarcaram na cidade e acompanharam cada passo da dupla. Ainda no hotel, uma multidão se aglomerou para ver os dois de pertinho deixando o local. Como já era de se esperar, teve muita gritaria e os cantores mostraram que estavam empolgadíssimos com tudo.

Já do lado de fora do local onde aconteceu o show, uma fila gigantesca chamou atenção de todos que passavam por lá. Os admiradores de Sandy e Junior chegaram cedo e fizeram bonito enquanto esperavam pela apresentação. Teve muita cantoria, camisas temáticas, CDs, DVDs, vinis e, claro, muitas faixas glitterizadas com o nome da dupla. Às 17h, alguns sortudos que conseguiram comprar o pacote gold entraram primeiro no evento e puderam assistir de pertinho à passagem de som, que já deu uma pequena amostra do que estava por vir.

A missão de resgatar a história dos artistas no espetáculo foi concluída com sucesso. Mais do que isso, Sandy e Junior montaram uma verdadeira máquina do tempo onde seus fãs puderam reviver a infância e adolescência. Afinal de contas, a trajetória dos dois irmãos sempre foi de encontro com a da geração nascida nas décadas de 1980 e 1990.

Logo no início, a contagem regressiva para o começo do show reuniu diversos vídeos do arquivo pessoal dos cantores em diferentes faixas etárias. A ideia era realmente celebrar a carreira dos dois artistas dentro e fora dos palcos. Talvez, por isso, a dupla manteve a maior parte dos arranjos musicais das canções da forma que conhecemos e nos apaixonamos. As notas, os agudos, as dancinhas, do jeitinho que a gente conhece e ama!


CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK! ÚLTIMAS NOTÍCIAS!